Dilma vai entregar Brasil pior do que recebeu, diz líder do PSB

sábado, 28 de junho de 2014 10:45 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O candidato a governador do Distrito Federal pelo PSB e líder do partido no Senado, Rodrigo Rollemberg, afirmou neste sábado que a campanha petista não representa o "desejo de mudança" da população brasileira, como constatam as recentes pesquisas.

"Ela (Dilma) está entregando o País pior do que recebeu... Não tem credibilidade para se apresentar como mudança", disse o senador socialista, ao chegar para a convenção do partido neste sábado em Brasília.

A chapa do PSB para a corrida presidencial, composta pelo ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos e a ex-senadora Marina Silva, e que deve ser oficilizada na convenção deste sábado, apresenta-se como uma via alternativa ao modelo de gestão atual do governo do PT e à sua contraposição direta, representada pelo PSDB.

A candidatura de Campos e Marina ocupa a terceira colocação na preferência do eleitorado, de acordo com pesquisas eleitorais recentes.

"Não diria que é uma terceira via. É a melhor via. É a chapa que representa o desejo de mudança", disse Rollemberg, acrescentando que a campanha PSB/Rede vai ser mais reconhecida no País depois da Copa do Mundo.

O PSB integrou a base do governo Dilma até setembro do ano passado, quando anunciou sua saída do grupo de partido aliados, deixando clara a intenção de lançar candidatura própria à Presidência da República.

Pouco depois, em outubro, os socialistas trouxeram outra surpresa ao cenário político nacional ao abrigar a ex-senadora Marina Silva e alguns de seus aliados, que tiveram sua tentativa de criar o partido Rede Sustentabilidade frustrada.

(Reportagem de Nestor Rabello e Maria Carolina Marcello)