Montadora Tesla é processada na China por violação de marca

terça-feira, 8 de julho de 2014 12:39 BRT
 

XANGAI (Reuters) - A fabricante de carros elétricos norte-americana Tesla está sendo processada na China por violação de marca registrada, lançando uma sombra sobre a ambição do presidente-executivo Elon Musk de penetrar no maior mercado automotivo do mundo.

Em janeiro, a Tesla afirmou que a disputa de patente entre o empresário chinês Zhan Baosheng - visto por analistas como uma barreira para a entrada da companhia na China - estava resolvida. No mês de abril, a fabricante começou a entregar seu Model S aos consumidores chineses.

Entretanto, Zhan, que registrou a marca "Tesla" antes de a companhia norte-americana ir à China, agora leva o caso ao tribunal.

Ele exige a montadora paralise suas vendas e atividades publicitárias no país, fechem salas de exposição e fábricas de alimentação, além de compensá-lo em 23,9 milhões de iuanes (3,85 milhões de dólares), disse o advogado Zhu Dongxing nesta terça-feira.

O Tribunal Intermediário Número 3 de Pequim vai decidir o caso em 5 de agosto, segundo comunicado veiculado no site da corte. A Tesla não quis comentar o assunto e Zhan rejeitou o pedido de entrevista.

O caso mostra um dos piores problemas enfrentados por empresas estrangeiras na China. Companhias globais como Apple, Philips e Unilever também se envolveram com disputa de marcas comerciais no passado.

(Reportagem de Samuel Shen e Adam Jourdan)