Gerdau tem lucro menor no 2o tri e corta investimento para 2014

quarta-feira, 30 de julho de 2014 09:53 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Gerdau teve queda anual de 2 por cento no lucro líquido do segundo trimestre, pressionada por fraqueza nas operações siderúrgicas e de minério de ferro no Brasil. A empresa também anunciou corte de 500 milhões de reais no investimento previsto para este ano.

A maior produtora de aços longos das Américas teve lucro líquido de 393 milhões de reais entre abril e junho, num resultado praticamente em linha com expectativa média de analistas, de 387 milhões de reais.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) alcançou 1,17 bilhão de reais no período, recuo de 2,2 por cento sobre um ano antes.

Menor atividade industrial no Brasil, tombo na demanda por veículos e uma queda nos preços do minério de ferro devem impactar o setor siderúrgico do país em 2014, que segue sendo pressionado por forte nível de importações diretas e indiretas.

Na semana passada, a Usiminas divulgou que o cenário no mercado interno brasileiro fará a empresa focar mais em exportações no terceiro trimestre, apesar da forte competição com produtores internacionais.

Nesta quarta, a Gerdau afirmou que a expectativa de investimentos de 2014 foi reduzida de 2,9 bilhões de reais para 2,4 bilhões. A Gerdau já vinha mostrando cautela desde o início do ano, quando alterou sua política de divulgação de orçamentos de investimentos de cinco anos para um ano.

A empresa informou na véspera a transferência a partir de setembro da produção de laminador de Sorocaba (SP) para outras unidades afirmando ter "necessidade de otimização das atividades no segmento de aços especiais para indústria automotiva, frente ao complexo cenário vivenciado pela indústria do aço no Brasil e no mundo".

O resultado da Gerdau foi apoiado pela divisão da América do Norte, onde a receita subiu quase 16 por cento, a 3,58 bilhões de reais, enquanto o Ebitda saltou 77,8 por cento, 281 milhões de reais.

A valorização do real contra o dólar no período também ajudou a conter a queda no lucro da companhia. O resultado financeiro negativo mostrou recuo de 61,5 por cento na comparação anual, a 211 milhões de reais.   Continuação...