Regulador dos EUA pode barrar oferta conjunta de T-Mobile e Sprint em leilão

sexta-feira, 1 de agosto de 2014 17:25 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O órgão regulador do setor de telecomunicações dos Estados Unidos disse nesta sexta-feira que quer impedir ofertas conjuntas de operadoras nacionais nos leilões de frequência de telefonia móvel, em movimento que pode complicar os supostos planos de uma joint venture entre Sprint e T-Mobile.

O anúncio foi feito duas semanas após o Wall Street Journal informar que a terceira e quarta maiores operadoras móveis do país planejam levantar 10 bilhões de dólares em uma joint venture para concorrer no leilão de venda de baixa frequência em 2015, como parte de uma proposta de fusão.

"Se duas das maiores empresas são capazes de concorrer como uma entidade combinada no leilão, os seus recursos conjuntos podem ter o efeito de suprimir uma concorrência significativa", disse Roger Sherman, chefe de telefonia sem fio da Federal Communications Commission (FCC), em blog da entidade.

Sherman disse que as regras atuais foram escritas antes da consolidação acelerada da indústria móvel e devem ser revistas para permitir que mais empresas concorram para atender à crescente demanda dos consumidores por dados.

A participação conjunta tem sido usada como forma de pequenas empresas levantarem fundos e ganharem mais força contra concorrentes maiores nos leilões de frequências.

O leilão do próximo ano será a primeira chance em anos para operadoras de telefonia móvel comprarem faixas de baixa frequência, consideradas as mais valiosas por seu alcance e potência.

(Reportagem de Marina Lopes)