SAIBA MAIS-Propostas da candidatura Marina Silva para a economia

quarta-feira, 20 de agosto de 2014 21:04 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Os assessores da nova candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, prometem para a área econômica uma abordagem mais ortodoxa e mais favorável ao mercado do que a adotada pela presidente Dilma Rousseff.

O economista Eduardo Giannetti da Fonseca, principal assessor econômico de Marina desde a campanha presidencial de 2010, tem classificado a plataforma econômica da ex-senadora como muito similar a do candidato do PSDB, Aécio Neves, com quem está empatada tecnicamente na mais recente pesquisa eleitoral do Datafolha.

Giannetti tem defendido as seguintes posições:

MAIS DISCIPLINA FISCAL

Apertar os gastos orçamentários da União, de modo a gerar um superávit primário --economia que o governo faz para pagar os juros da dívida-- que alivie as pressões inflacionárias e a necessidade de o Banco Central manter a taxa básica de juros em patamar elevado.

META DE INFLAÇÃO CONSISTENTE

O Banco Central deve ter autonomia para buscar levar a inflação para a meta, de modo a ganhar credibilidade e reduzir as expectativas de longo prazo para a inflação.   Continuação...