Com discursos emocionados e pregando união, PSB lança nova chapa com Marina

quinta-feira, 21 de agosto de 2014 07:52 BRT
 

Por Jeferson Ribeiro

BRASÍLIA (Reuters) - O PSB lançou na quarta-feira sua nova chapa presidencial, comandada pela ex-senadora Marina Silva, com discursos emocionados, recheados de menções a Eduardo Campos, que morreu num trágico acidente aéreo na semana passada, pregando união e afastando a pressão sobre a candidata para ela subir em palanques estaduais que a contrariem.

O lançamento da nova chapa, que já havia sido anunciada na véspera, ocorreu depois de longas reuniões ao longo do dia, algumas delas tensas, que terminaram com um aparente ambiente de união entre os socialistas e os "marineiros", que trabalham para criação do seu próprio partido, o Rede Sustentabilidade.

"Nossa palavra de ordem nesse momento é crescer, crescer em maturidade política, crescer em disposição para mudança que já está sinalizada em nosso programa, crescer na sensibilidade e na generosidade para lidarmos com nossas diferenças, crescer na unidade", discursou Marina, que se comprometeu a assumir todos os compromissos que tinham sido anunciados por Campos.

Seu novo companheiro de chapa, o líder da bancada do PSB na Câmara, deputado Beto Albuquerque (RS), também pediu unidade ao partido e repetiu um dos mantras da aliança que quer quebrar a polarização entre PT e PSDB no poder. Para ele, as pessoas vêem o esgotamento do atual modelo de governar dos dois partidos e é hora da mudança.

"Vêem acima de tudo a necessidade do Brasil de olhar para frente, de olhar para o futuro, parar de viver com essa dicotomia de dois partidos que há 20 anos distinguem o que é bom e ruim ao seu gosto e ao seu modo", discursou.

"Cada um puxando a brasa para o seu assado e impedindo que o Brasil dê passos mais largos na direção da justiça social e na melhoria dos serviços públicos", acrescentou.

Citando Campos de forma repetida, Albuquerque e Marina, reforçaram a necessidade de levar adiante as ideias do ex-presidente do PSB.

"Estamos envolvidos na tarefa histórica de ressintonizar a sociedade brasileira e seus políticos e para isso Eduardo nos deu a régua e o compasso", afirmou Marina.   Continuação...

 
Marina Silva, Beto Albuquerque e Roberto Amaral na oficialização da chapa presidencial do PSB à Presidência. 20/08/2014 REUTERS/Ueslei Marcelino