Ibovespa fecha no vermelho por realização de lucros, mas sobe 2,5% na semana

sexta-feira, 22 de agosto de 2014 17:57 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa teve nesta sexta-feira a primeira queda em sete pregões, com investidores embolsando lucros após uma semana marcada por renovação das máximas no ano.

O quadro geopolítico global mais tenso e a ausência de pistas sobre o rumo dos juros nos Estados Unidos corroboraram o ajuste, em sessão marcada por volume abaixo da média do mês, enquanto agentes aguardam novos desdobramentos na cena eleitoral a partir de segunda-feira, incluindo pesquisas eleitorais.

O Ibovespa fechou em baixa de 0,99 por cento, a 58.407 pontos. O volume financeiro somou 4,9 bilhões de reais, bem abaixo da média diária mensal de 7,1 bilhões de reais.

Na semana, o índice acumulou alta de 2,53 por cento.

"Tudo o que indicar a alternância (no governo) ajudará na alta, mas uma coisa é a expectativa e a outra é a realidade. Ainda há muitos desdobramentos, muito risco. E o mercado não será complacente. E essa realização de lucros mostra isso", disse o gestor na NP Investimentos Julio Erse.

Para a próxima semana, entre outros eventos, o mercado estará atento à pesquisa Ibope sobre a intenção de votos, prevista para ser divulgada a partir de terça-feira, bem como para a entrevista de Marina Silva (PSB) ao Jornal Nacional (dia 27) e à divulgação do programa de governo do partido (dia 29).

As ações preferenciais da Petrobras, que vêm oscilando conforme a dinâmica eleitoral, recuaram pelo segundo pregão, mas na semana acumularam alta de 2,55 por cento.

Também os bancos sofreram nesta sessão, com Itaú Unibanco e Bradesco em queda, mas na semana ambas tiveram ganho de 3,3 por cento.   Continuação...