Aécio promete renda per capita mínima de US$1,25 por dia no Nordeste

sábado, 23 de agosto de 2014 17:11 BRT
 

(Reuters) - O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, lançou neste sábado um plano para a região Nordeste que prevê renda per capita mínima de 1,25 dólar por dia para as famílias nordestinas ao término de quatro anos de governo e a revisão dos projetos de refinarias na região.

O programa, parte da ofensiva do tucano para fazer frente à liderança da candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) na região, que deu grandes votações ao PT nas últimas eleições e que tem grande número de beneficiados por programas sociais do governo federal, também prevê a continuidade do Bolsa Família e a ampliação da rede de proteção social.

"(O programa) passa por novas políticas de assistência social que vão além do Bolsa Família, que será continuado no nosso governo, mas permitirá outras intervenções do Estado, buscando suprir demais carências, outras carências das famílias que hoje recebem o Bolsa Família", disse o tucano ao lançar o programa em Salvador.

Aécio retomou nesta semana seu périplo pelo Nordeste, interrompido na semana passada por causa da morte do então candidato do PSB, Eduardo Campos.

A ideia da campanha tucana é intensificar a presença de Aécio nos Estados da região para torná-lo mais conhecido e diminuir sua diferença em relação à Dilma.

Na mais recente pesquisa Datafolha, Aécio aparece em terceiro lugar, mas empatado tecnicamente com Marina Silva (PSB), que está em segundo lugar.

O programa para os Estados nordestinos, intitulado "Nordeste Forte" traz 45 pontos, o mesmo número de Aécio na urna eletrônica. Entre eles a conclusão de obras de infraestrutura na região, como a Ferrovia Transnordestina, e uma revisão das refinarias construídas pela Petrobras no Nordeste.

"Diagnosticar e reformular as estratégias de implantação das refinarias Abreu e Lima, Premium I e Premium II, superando os atuais obstáculos de prazos e custos mal planejados, garantindo a efetiva conclusão", afirma o sexto ponto do programa tucano.

A refinaria de Abreu e Lima, cujo plano original era uma parceria com a estatal venezuelana PDVSA, é alvo de investigações por suspeita de superfaturamento no Tribunal de Contas da União (TCU) e, segundo o site da Petrobras, tem previsão de início da produção em novembro deste ano.   Continuação...