August 26, 2014 / 2:28 PM / 3 years ago

Burger King comprará canadense Tim Hortons por US$11,5 bi

4 Min, DE LEITURA

Logotipo do Burger King em loja no Brooklyn, na cidade de New York.Carlo Allegri

TORONTO (Reuters) - O Burger King anunciou nesta terça-feira planos para comprar a rede canadense de lojas de café e donuts Tim Hortons por 12,61 bilhões de dólares canadenses (11,53 bilhões de dólares), num acordo em dinheiro e ações para criar o terceiro maior grupo mundial de restaurantes de fast-food.

Com vendas anuais combinadas de cerca de 23 bilhões de dólares, mais de 18 mil restaurantes em 100 países e duas marcas fortes e independentes, a nova companhia terá uma ampla presença global e um potencial significativo de crescimento, disseram as companhias em um comunicado.

As companhias tinham dito no domingo que estavam em conversas para uma fusão, o que fez com que as ações de ambas saltassem na segunda-feira.

O negócio marca a mais recente ofensiva no mundo dos negócios da 3G Capital, holding de investimentos sediada em Nova York que controla o Burger King. A 3G é liderada pelo bilionário brasileiro Jorge Paulo Lemann e tem ainda como co-fundadores Carlos Alberto Sicupira, Marcel Hermann Telles e Roberto Thompson Motta.

Pelos termos do negócio anunciado nesta terça, os acionistas da Tim Hortons receberão 65,50 dólares canadenses em dinheiro e 0,8025 ação na nova companhia por cada um de seus papéis. Com base no fechamento na segunda-feira, o acordo coloca o preço do papel da Tim Hortons em 94,05 dólares canadenses, um prêmio de quase 37 por cento sobre o valor no encerramento na bolsa de Toronto na sexta-feira.

Após a transação, a 3G Capital terá cerca de 51 por cento da empresa combinada, contra os cerca de 70 por cento que possui atualmente do Burger King.

Os atuais presidente do Conselho, Alex Behring, e presidente-executivo do Burger King, Daniel Schwartz, terão os mesmos cargos na empresa combinada. O presidente-executivo da Tim Hortons, Marc Caira, será vice-presidente do Conselho.

A companhia terá sede no Canadá, seu maior mercado.

Investidores e especialistas em impostos dizem que o principal motivo para o Burger King mudar seu domicílio para o Canadá é evitar pagar uma tributação dupla sobre os lucros gerados no exterior, como a companhia teria que pagar se continuasse sediada nos Estados Unidos.

O Burger King, no entanto, reiterou que Miami continuará sendo sua casa global, enquanto Oakville, em Ontario, permanecerá como a base mundial da Tim Hortons.

As ações da nova empresa resultante da fusão serão listadas nas bolsas de valores de Nova York e de Toronto.

O Burger King assegurou um total de 12,5 bilhões de dólares em dinheiro para financiar a operação, incluindo um pacote de dívida de 9,5 bilhões de dólares liderado por JPMorgan e Wells Fargo.

A Berkshire Hathaway, do bilionário norte-americano Warren Buffett, se comprometeu a colocar 3 bilhões de dólares para financiar o negócio, mas não terá qualquer função na gestão das atividades, disseram as empresas.

Lemann, o brasileiro mais rico com um patrimônio estimado em quase 23 bilhões de dólares pela lista da revista Forbes, começou sua fortuna no setor financeiro. Ele foi um dos arquitetos da fusão entre Antarctica e Brahma para criar a Ambev e então na combinação da cervejaria brasileira com a belga Interbrew em 2004 para dar origem à InBev.

Em setembro de 2010, a 3G comprou o Burger King por 3,3 bilhões de dólares. Em abril de 2012, a rede de lanchonetes foi listada na bolsa de valores de Nova York.

Por Euan Rocha, Allison Martell e Ashutosh Pandey

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below