Marina supera Aécio em 10 pontos no 1º turno e venceria Dilma no 2º turno, diz Ibope

terça-feira, 26 de agosto de 2014 22:21 BRT
 

Por Alexandre Caverni

SÃO PAULO (Reuters) - A primeira pesquisa Ibope com Marina Silva oficialmente na corrida presidencial mostrou a candidata do PSB próxima da líder Dilma Rousseff no primeiro turno e vencendo a petista na segunda rodada com folga, resultado que deve chacoalhar tanto a campanha da presidente como a do ex-segundo colocado, Aécio Neves (PSDB).

Na sondagem, divulgada no site do jornal O Estado de S.Paulo nesta terça-feira, Dilma tem 34 por cento das intenções voto no primeiro turno, seguida de perto por Marina, com 29 por cento, e Aécio Neves (PSDB), com 19 por cento. A margem de erro da pesquisa é 2 pontos percentuais.

A pesquisa Ibope anterior, realizada no início do mês, antes da morte de Eduardo Campos num acidente aéreo, mostrava Dilma com 38 por cento, Aécio com 23 por cento e o então candidato do PSB num distante terceiro lugar, com apenas 9 por cento.

Nas simulações de segundo turno no novo levantamento, Marina derrotaria Dilma por 45 a 36 por cento, enquanto a petista venceria o tucano por 41 a 35 por cento. Na pesquisa anterior, Dilma venceria Aécio por 42 a 36 por cento e Campos por 41 a 29 por cento.

Os números da pesquisa divulgada nesta terça mostram que Marina encarna fortemente a terceira via e o desejo de mudança dos eleitores. Ela tirou votos de Dilma e Aécio e atraiu eleitores indecisos ou que planejavam votar em branco e anular o voto.

No início de agosto, os votos brancos e nulos em primeiro turno somavam 13 por cento e agora caíram para 7 por cento, enquanto os que não sabiam em quem votar e não responderam eram 11 por cento e agora foram a 8 por cento.

Para uma fonte da campanha de Dilma, que pediu para não ser identificada, a posição que Marina ocupa hoje é mais do que a da terceira via.

“Ela (Marina) é a catalisadora  do sentimento do contrário”, disse a fonte numa referência ao sentimento de mudança. “A Marina está sendo vista como o oposto a Dilma."   Continuação...

 
A candidata à Presidência pelo PSB, Marina Silva, fala durante evento em Brasília na semana passada. 20/08/2014 REUTERS/Ueslei Marcelino