Dilma diz que recessão é momentânea e que PIB melhorará no 2º semestre

sexta-feira, 29 de agosto de 2014 21:00 BRT
 

(Reuters) - A presidente Dilma Rousseff atribuiu ao grande número de feriados durante a Copa do Mundo o desempenho da economia brasileira no segundo trimestre, que entrou em recessão técnica.

Dilma disse que o resultado do Produto Interno Bruto, que encolheu 0,6 por cento no segundo trimestre ante o trimestre anterior, é momentâneo e que neste semestre a situação será distinta. [[nL1N0QZ0VP]

"O próximo trimestre, o segundo semestre do ano, nós teremos uma grande recuperação, o Brasil hoje tem todas as condições para conseguirmos uma grande retomada, nós estamos criando essas condições", disse a presidente, que concorre a reeleição pelo PT.

Dilma também apontou a influência do cenário econômico internacional no resultado. "Os únicos países que se saíram bem no segundo trimestre no mundo foram China, Estados Unidos e Reino Unido", afirmou a petista.

"Nos demais países houve uma redução drástica dos crescimentos, inclusive na América Latina, um dos motivos é a queda do preço das commodities", disse a presidente Dilma a jornalistas, após uma visita ao Campus de Manufatura e Tecnologia do Senai/Cimatec em Salvador.

"Acredito que é uma situação momentânea", acrescentou.

A presidente Dilma defendeu a redução da burocracia e uma reforma na estrutura de atuação do Estado para reduzir os custos e tornar o país mais competitivo.

"Por isso que nós viemos, apesar de algumas críticas, perseguindo sistematicamente a redução de impostos, nós reduzimos impostos sobre a cesta básica e sobre a folha de pagamento das empresas", disse a presidente.

E voltou a insistir na necessidade do país fazer uma profunda reforma política.   Continuação...