Aécio diz que Dilma não será reeleita e que a disputa é entre ele e Marina

domingo, 31 de agosto de 2014 17:37 BRT
 

Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, disse neste domingo que Dilma Rousseff (PT) fracassou no governo e não será reeleita, o que torna a corrida presidencial uma disputa entre ele e a ex-ministra Marina Silva (PSB).

"O atual governo fracassou, essa é a questão central, e não vencerá as eleições o grupo que está hoje no poder", disse Aécio a repórteres em evento de campanha com artistas e atletas que o apoiam no centro de futebol do ex-jogador Zico, na zona oeste do Rio, onde disputou uma partida de futebol.

"Das duas alternativas competitivas que aí estão, nós apresentamos uma, absolutamente coerente com o nosso passado, com aquilo que pensávamos lá atrás e com aquilo que queremos fazer pelo Brasil", afirmou.

Pesquisa Datafolha divulgada na sexta-feira mostrou Dilma empatada em primeiro lugar com Marina com 34 por cento das intenções de voto no primeiro turno, enquanto o tucano tem apenas 15 por cento. Nas simulações de segundo turno, Dilma perde para a candidata do PSB, mas vence Aécio.

Apesar de ter perdido a segunda posição nas pesquisas para Marina, que assumiu a candidatura do PSB após a morte de Eduardo Campos, Aécio disse que está "extremamente animado" com a disputa presidencial.

"A campanha começa para valer agora. Nós vamos até o último dia defendendo aquilo que acreditamos ser o melhor para o Brasil. O atual modelo que está aí fracassou pelo improviso e pela inexperiência. Nós não queremos que o Brasil fracasse novamente", afirmou.

Com o crescimento de Marina nas pesquisas, Aécio tem direcionado seus ataques à ex-ministra do Meio Ambiente, a quem acusou de ainda não ter deixado claro suas posições em diversos temas, apesar da divulgação do programa de governo na semana passada.

"Boas intenções todas as candidaturas trazem, mas é importante termos algo a mais do que isso para que o Brasil não viva uma nova frustração como a que estamos vivendo hoje", disse Aécio, que prometeu lançar seu próprio programa de governo "nos próximos dias".   Continuação...