Bovespa supera 62 mil pts, mas perde o fôlego ao fim do pregão e fecha em queda

segunda-feira, 1 de setembro de 2014 18:15 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa perdeu o fôlego ao fim da sessão e fechou em queda nesta segunda-feira, após superar os 62 mil pontos no intradia, em pregão sem o referencial de Wall Street e com o cenário eleitoral ditando o rumo dos negócios.

Os pregões em Nova York estiveram fechados devido a feriado nos Estados Unidos pelo Dia do Trabalho.

O Ibovespa terminou o primeiro pregão de setembro em baixa de 0,24 por cento, a 61.141 pontos, após ter renovado a máxima intradia desde janeiro de 2013 ao bater 62.279 pontos no melhor momento da sessão. O volume financeiro somou 6,6 bilhões de reais.

"A ausência do fluxo externo pelo feriado nos EUA deixou o mercado à mercê da especulação local. E a semana ainda reserva vários eventos na cena eleitoral", disse o gestor Eduardo Roche da Canepa Asset Management.

O dia começou com o índice em alta, puxado principalmente por ações de estatais, em meio à repercussão positiva de pesquisa Datafolha que mostrou a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, empatada em primeiro lugar com Dilma Rousseff (PT), e liderando o segundo turno por 10 pontos de diferença.

Também no radar estiveram novas pesquisas eleitorais do Ibope e Datafolha, previstas para serem divulgados a partir de quarta-feira, o debate entre os candidatos promovido por UOL, Folha, SBT e rádio Jovem Pan e entrevista de Marina Silva ao Jornal da Globo, nesta segunda-feira.

A corrida presidencial também foi destaque em algumas estratégias de analistas compiladas pela Reuters para as ações para setembro, após a reviravolta no cenário para o resultado das eleições de outubro.

O BTG Pactual, citando pesquisas sinalizando vitória da candidata do PSB à Presidência, incluiu ações ordinárias da Petrobras em seu portfólio "10SIM" para o mês e disse que a ação pode chegar até 30 reais.   Continuação...