Dilma e Marina estão empatadas no 1º turno, Marina vence no 2º turno, diz Ibope

quarta-feira, 3 de setembro de 2014 19:29 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff (PT) e a ex-senadora Marina Silva (PSB) estão empatadas tecnicamente, no limite da margem de erro, na disputa pela Presidência da República, mas a candidata da oposição venceria em um segundo turno, mostrou nesta quarta-feira pesquisa Ibope.

O levantamento, que mostrou oscilação positiva das duas candidatas, apontou queda nas intenções de voto no candidato do PSDB, Aécio Neves, que perdeu 4 pontos entre desde a sondagem divulgada no último dia 26 de agosto, mas também dentro do limite máximo da margem de erro.

A nova pesquisa mostra Dilma com 37 por cento das intenções de voto, Marina com 33 por cento e Aécio com 15 por cento. Na pesquisa anterior do Ibope, realizada entre os dias 23 e 25 de agosto, Dilma aparecia com 34 por cento, Marina com 29 por cento e Aécio com 19 por cento.

Os votos brancos e nulos somam 7 por cento, mesmo percentual da pesquisa anterior, e os que não sabem ou não responderam somam 5 por cento, ante 8 por cento no levantamento anterior. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

A pesquisa mostrou redução da vantagem de Marina para Dilma na simulação de um segundo turno, mas dentro da margem de erro. Segundo o Ibope, a ex-senadora venceria a presidente por 46 por cento a 39 por cento. No levantamento anterior, a candidata do PSB aparecia com 45 por cento contra 36 por cento da Dilma.

Se o confronto de segundo turno fosse entre a presidente e o tucano, Dilma venceria por 47 a 34 por cento. Na semana passada esse placar estava 41 a 35 por cento a favor de Dilma.

Além de ter mostrado melhora no desempenho de Dilma Rousseff, o novo levantamento do Ibope apontou melhora na avaliação do governo Dilma, mas dentro da margem de erro.

A avaliação ótima/boa do governo da presidente foi para 36 por cento, contra 34 por cento na semana passada, enquanto o percentual dos que avaliam o governo da petista como ruim ou péssimo ficou em 26 por cento, contra 27 por cento. A avaliação regular do governo federal ficou em 37 por cento, contra 36 por cento.

A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. O Ibope entrevistou 2.506 pessoas em 175 municípios, entre os dias 31 de agosto e 2 de setembro.

(Reportagem de Eduardo Simões)