Dilma diz "governo novo, equipe nova", ao ser perguntada sobre Mantega

quinta-feira, 4 de setembro de 2014 20:47 BRT
 

(Reuters) - A presidente Dilma Rousseff, que tenta a reeleição pelo PT, disse que fará mudanças em sua equipe em um segundo mandato, mas que não vai anunciá-las antes de ser reeleita, por achar isso errado, numa crítica a Aécio Neves (PSDB), que já anunciou seu eventual ministro da Fazenda.

"Governo novo, equipe nova, não tenha dúvida disso", respondeu Dilma a jornalistas, ao ser perguntada sobre o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

"Só não faço uma coisa: não nomeio ministro... primeiro por que eu acho errado, eu não fui eleita. Não sei se você lembra quando sentaram na cadeira antes da eleição... eu acho que dá azar", acrescentou Dilma, em referências a Aécio e ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, também do PSDB.

No debate dos presidenciáveis na Band, Aécio anunciou que o ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga será seu ministro da Fazenda, caso seja eleito.

Já a menção a sentar na cadeira antes da eleição, se refere à eleição para prefeito de São Paulo em 1985, quando Fernando Henrique, que despontava como favorito na disputa, foi fotografado sentado na cadeira de prefeito antes da votação e acabou derrotado pelo ex-presidente Jânio Quadros.

Dilma atacou também Aécio e a candidata do PSB, Marina Silva, dizendo que podem acabar com o programa Minha Casa Minha Vida se cortarem subsídios do governo.

"Aqueles que dizem e que defendem o programa de habitação, na prática, são contra, o que querem é acabar com o programa, por que ou tem subsídio, dado pelo governo e aplicado pelos bancos públicos, ou não tem programa habitacional", afirmou a petista em visita às obras de um conjunto habitacional do programa do governo.

(Por Pedro Belo)