Ibovespa tem 6ª queda em 7 pregões e já perde 4,3% em setembro

terça-feira, 9 de setembro de 2014 17:56 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou no vermelho pelo quinto pregão consecutivo nesta terça-feira, em mais uma sessão volátil, com especulações de que novas pesquisas eleitorais mostrem um quadro mais acirrado na disputa pela Presidência da República.

A revisão da perspectiva de rating do Brasil, de "estável" para "negativa", pela agência de classificação de risco Moody's também ocupou a atenção dos investidores.

O Ibovespa cedeu 0,87 por cento, a 58.676 pontos, menor patamar em 12 sessões, contabilizando em setembro um declínio de 4,26 por cento, com queda em seis de sete pregões. Em agosto, o índice havia acumulado alta de 9,78 por cento. No ano, o ganho ainda é de quase 14 por cento.

O volume financeiro da sessão somou 8,94 bilhões de reais.

Pesquisa CNT/MDA mostrou a ex-ministra Marina Silva (PSB) e a presidente Dilma Rousseff (PT) empatadas tecnicamente em um eventual segundo turno, com 45,5 por cento e 42,7 por cento, respectivamente.

Agora o foco está voltado para os números do Datafolha, que foi a campo na véspera e nesta terça-feira. A pesquisa deve ser conhecida apenas na quarta-feira, no Jornal Nacional.

"O mercado segue receoso com a evolução das pesquisas, em particular diante de tantas especulações sobre mais levantamentos mostrarem empate no segundo turno", disse o gestor na Canepa Asset Management, Eduardo Roche.

A menor chance de reeleição da presidente Dilma Rousseff indicada em pesquisas recentes vinha impulsionando a Bovespa, entre outros fatores, por expectativas de menor intervenção em empresas estatais e em alguns setores da economia sinalizada pelos candidatos de oposição.   Continuação...