Exposição sobre David Bowie chega a Chicago para única parada nos EUA

sexta-feira, 19 de setembro de 2014 21:09 BRT
 

Por Mary Wisniewski

CHICAGO (Reuters) - David Bowie foi mais conhecido em toda a sua carreira de cinco décadas como músico e compositor prolífico, com hits como "Changes" e "Space Oddity" executados constantemente nas rádios.

Mas ele também é um ator e artista que ajudou a elaborar suas próprias capas de álbuns, cenários e figurinos.

Agora, 400 objetos, desde o macacão multicolorido que ele usou como "Ziggy Stardust" até uma colher para cocaína, estarão em exibição em Chicago na exposição "David Bowie Is", que vai de 23 setembro a 4 janeiro de 2015 no Museu de Arte Contemporânea.

Dezenas de milhares de ingressos já foram vendidos para a exibição no museu, o único local dos Estados Unidos que receberá a exposição que atraiu multidões em Londres, Toronto, São Paulo e Berlim.

"Esta exposição repatria David Bowie, o inovador musical, para o território de vanguarda visual e artes no palco que é o seu lar natural", disse Michael Darling, curador-chefe do museu.

A exposição multimídia foi originalmente organizada para o Victoria and Albert Museum, de Londres, pelos curadores Victoria Broackes e Geoffrey Marsh. Os visitantes usam fones de ouvido que transmitem entrevistas e músicas de Bowie, que mudam dependendo de qual objeto está sendo olhado.

Falando a jornalistas em Chicago nesta sexta-feira, Marsh disse que a mostra revela o "grau de obsessão" de Bowie com a criação da cultura.

"Isso é realmente o que nós queríamos mostrar -- é a natureza da criatividade", disse Marsh. Ele afirmou que as pessoas que saem da exposição dizem que se sentem inspiradas a criar algo próprio.

"Uma das coisas que David sempre diz é "Não me copie, não olhe para mim. Olhe para dentro de si mesmo", disse Marsh.

 
Exposição sobre David Bowie em Londres, em 20 de março de 2013. REUTERS/Neil Hall