Eleição mais acirrada em 25 anos chega ao fim com expectativa sobre vencedor

domingo, 26 de outubro de 2014 18:48 BRST
 

Por Pedro Fonseca e Eduardo Simões

RIO DE JANEIRO/BELO HORIZONTE (Reuters) - A eleição mais acirrada nos últimos 25 anos levou neste domingo milhões de eleitores às urnas, em meio à grande expectativa sobre o vencedor na disputa entre a presidente Dilma Rousseff (PT) e o candidato do PSDB, Aécio Neves.

A votação chegou ao fim às 17h (horário de Brasília) nas Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além do Distrito Federal, que adotam o horário de verão. Espera-se que pouco depois das 20h, quando fecham as últimas urnas no Acre, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já tenha condições de anunciar o vencedor da corrida presidencial.

A presidente e Aécio votaram pela manhã e expressaram confiança na vitória. Os dois travaram uma disputa marcada por ataques de ambas as partes e na qual ambos chegaram ao dia decisivo com chances de vitória. As últimas pesquisas de intenção de voto, divulgadas no sábado, não apontaram um favorito claro, apesar da vantagem numérica de Dilma.

O Datafolha mostrou os dois candidatos em empate técnico, com o placar favorável a Dilma com 52 a 48 por cento. Pelo Ibope, a vantagem da petista chegou a 6 pontos percentuais, com resultado de 53 a 47 por cento.

Dilma votou pouco após a abertura das urnas, às 8h da manhã (horário de Brasília), em Porto Alegre. A candidata petista reconheceu o clima hostil da campanha, mas disse discordar das opiniões de que a eleição "foi inteiramente" uma campanha em que prevaleceu o "baixo nível".

"Acho que teve momentos lamentáveis, uso de formas de tratamento indevidas, e inclusive acredito que isso foi rejeitado pela população", disse Dilma, que tomou chimarrão oferecido por um dos mesários.

Ela votou acompanhada do candidato petista à reeleição ao governo do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, e depois seguiu para Brasília.

O tucano Aécio votou por volta das 10h30 em Belo Horizonte, acompanhado da mulher e em meio a um grande tumulto causado por sua chegada à seção eleitoral.   Continuação...

 
Candidatos à Presidência Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), em fotos tiradas após votarem neste domingo. REUTERS/Paulo Whitaker e Sergio Moraes