Aécio e tucanos falam em unir país, aliados veem governo em contagem regressiva

segunda-feira, 27 de outubro de 2014 01:44 BRST
 

Por Eduardo Simões

BELO HORIZONTE (Reuters) - Após a derrota na eleição presidencial mais apertada desde a redemocratização, Aécio Neves disse neste domingo que a principal tarefa da presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) é unir o Brasil, um apelo também feito por correligionários e aliados do tucano.

Aécio agradeceu os mais de 50 milhões de votos que recebeu e disse que continua mais "vivo" e "sonhador" do que nunca, numa sinalização que mira na eleição de 2018 depois de um pleito em que aliados reconhecem o senador tucano como principal líder da oposição.

Menos conciliador no discurso do que Aécio, o senador José Agripino (DEM-RN), coordenador da campanha derrotada, afirmou que o novo governo Dilma começa "em contagem regressiva". Embora tenha dito ser cedo para falar da eleição de 2018, avaliou que Aécio foi "um gigante" e emerge do pleito como principal líder da oposição.

Em pronunciamento após a confirmação da derrota nas urnas, a quarta seguida do PSDB para o PT em disputas presidenciais. Após saber do resultado, Aécio disse que telefonou para Dilma para cumprimentá-la e desejou sucesso na condução do seu próximo governo.

"E ressaltei: considero que a maior de todas as prioridades deve ser unir o Brasil em torno de um projeto honrado e que dignifique a todos os brasileiros", disse Aécio, no discurso em um hotel na região central de Belo Horizonte. Ele agradeceu a todos os brasileiros, em particular aos mais de 50 milhões que votaram lhe deram o voto no segundo turno.

A presidente Dilma foi reeleita neste domingo com 51,64 por cento dos votos válidos, ou 54,5 milhões, enquanto Aécio teve 48,36 por cento, ou 51 milhões de votos, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

"Mais vivo do que nunca, mais sonhador do que nunca, eu deixo essa campanha ao final com o sentimento de que cumprimos o nosso papel", afirmou o candidato do PSDB.

"Repito, para encerrar, mais uma vez o que disse São Paulo, que é o que retrata para mim de forma mais clara o sentimento que tenho hoje na minha alma e no meu coração. Combati o bom combate, cumpri minha missão e guardei a fé", finalizou.   Continuação...

 
Candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, derrotado na eleição.26/10/2014 REUTERS/Sergio Moraes