Samsung e LG se voltam para TVs de pontos quânticos

quinta-feira, 30 de outubro de 2014 21:23 BRST
 

SEUL (Reuters) - A Samsung Electronics e a LG Electronics, maiores fabricantes de televisores do mundo, estão se voltando para a tecnologia de pontos quânticos para suas TVs de última geração, já que a tecnologia OLED pode levar anos para se tornar acessível para o mercado de massa.

A tecnologia nascente envolve a incorporação de um filme de minúsculos cristais emissores de luz em telas regulares de cristal líquido (LCD). O processo de fabricação é relativamente simples e oferece melhor qualidade de imagem a um custo muito menor que a utilização de diodos orgânicos emissores de luz (OLED).

Os preços mais baixos podem ajudar a tecnologia a avançar mais rápido. Um analista do setor estima que uma TV de pontos quânticos de 55 polegadas poderia custar entre 30 a 35 por cento mais do que uma TV LCD atual, enquanto uma TV OLED ficaria cinco vezes mais cara.

A LG lançou recentemente uma TV OLED de 65 polegadas de ultra-alta definição por 12 milhões de wons (11,35 mil dólares) em seu mercado doméstico na Coreia do Sul.

O único desafio é garantir material de pontos quânticos o suficiente do pequeno grupo de fornecedores, incluindo a Quantum Materials e o Nanoco Group.

O Nanoco disse no mês passado que uma unidade sul-coreana que está sendo construída pela parceira Dow Chemical irá iniciar a produção de pontos quânticos no primeiro semestre de 2015. Analistas acreditam que a produção é destinada a um cliente local.

(Por Se Young Lee)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 5644-7728)) REUTERS MA LB