Santander Brasil tem lucro abaixo do esperado no 3º tri, mas ações avançam

terça-feira, 4 de novembro de 2014 15:58 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O banco Santander Brasil teve alta de 8 por cento no lucro líquido do terceiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, resultado abaixo do esperado pelo mercado, mas suficiente para impulsionar as ações nesta terça-feira.

A filial brasileira do banco espanhol teve lucro líquido de 537 milhões de reais entre julho e setembro, ante 497 milhões de reais um ano antes. Analistas, em média, esperavam lucro de 618 milhões de reais, segundo média de quatro previsões.

Em termos recorrentes, o lucro do banco subiu 4 por cento para 1,464 bilhão de reais ante 1,407 bilhão de reais registrado no terceiro trimestre do ano passado.

Às 15h52, as units do Santander subiam 7,73 por cento, a 13,24 reais. No mesmo instante, o Ibovespa operava praticamente estável, com variação negativa de 0,02 por cento.

O maior banco privado do país, o Itaú Unibanco, divulgou também nesta terça-feira lucro de 5,404 bilhões de reais para o trimestre, salto de 35 por cento na comparação anual. Já o lucro líquido do Bradesco subiu 6,4 por cento para de 3,875 bilhões de reais na mesma comparação, de acordo com dados divulgados na semana passada.

O Santander Brasil fechou setembro com carteira de crédito total de 234,5 bilhões de reais, crescimento de 5,6 por cento em doze meses e 3,6 por cento no trimestre.

Segundo o presidente da instituição, Jesús Zabalza, o forte crescimento da carteira de crédito na comparação trimestral deve se estender para os próximos trimestres, com ênfase no crédito para pequena e média empresas e para o setor automotivo.

A inadimplência no banco medida pelo índice de operações vencidas há mais de 90 dias caiu de 4,1 por cento no segundo trimestre para 3,7 por cento nos três meses encerrados em setembro. Um ano antes, a taxa de calotes era de 4,5 por cento.

"Esse nível deve ficar estável nos próximos trimestres", disse Zabalza em teleconferência com jornalistas.   Continuação...

 
Entrada de uma agência do banco Santander no centro do Rio de Janeiro. 19/08/2014. REUTERS/Pilar Olivares