Raonic sente que pertence aos grandes do tênis

sábado, 8 de novembro de 2014 11:50 BRST
 

LONDRES (Reuters) - Se fosse necessário provar que Milos Raonic merece seu lugar no ATP Finals, bastaria voltar uma semana atrás em Paris, quando o canadense finalmente conseguiu sua primeira vitória em cima de Roger Federer.

Tendo de enfrentar Federer nas quartas de final do Masters 1000 francês, o tenista de 23 anos sabia que as 17 derrotas anteriores para o craque suíço provavelmente minariam suas chances de se classificar pela primeira vez para o torneio que reúne os oito melhores do ano e encerra a temporada.

Destemido, ele fez um dos melhores jogos de sua carreira para vencer por 7-6 (7-5) e 7-5, depois bateu Tomas Berdych e garantiu uma vaga na final, na qual perdeu para Novak Djokovic.

Não muito tempo atrás, Raonic frequentemente tinha dificuldades para enfrentar os chamados grandes do tênis, mas parece que não mais.

“Foi ótimo o que consegui fazer em Paris, quando estava pressionado”, afirmou ele, que é nascido em Montenegro e chegou pela primeira vez à semifinal de um Grand Slam este ano em Wimbledon, na O2 Arena, em Londres.

“Sabendo que eu estava atrás nos pontos (da corrida) e tinha de lutar muito para tornar isso possível, fico feliz com isso.”

Três anos depois de ser eleito pela ATP a revelação da temporada, Raonic agora ocupa a oitava posição do ranking e faz parte de um pequeno batalhão de tenistas cotados para desafiar os “quatro grandes” já estabelecidos nos próximos anos.

Enquanto ainda possui uma artilharia pesada em seu jogo, notavelmente no saque, Raonic começou a acrescentar uma defesa melhor e movimentação mais rápida ao seu repertório.

Entretanto, ele disse que foi entre as orelhas de onde veio a maior mudança.   Continuação...