França reforça segurança para o Natal após ataques de 'lobos solitários'

terça-feira, 23 de dezembro de 2014 15:43 BRST
 

PARIS (Reuters) - As forças de segurança francesas reforçaram a segurança de locais públicos para o feriado de Natal nesta terça-feira, após três atos de violência separados em três dias que deixaram um morto e cerca de 30 feridos e aumentaram os temores sobre ataques de radicais islâmicos.

Na noite de segunda-feira, um homem jogou uma van sobre um mercado lotado por consumidores de Natal na cidade de Nantes, ferindo 10 pessoas. Uma das vítimas, um homem de 25 anos, morreu em decorrência dos ferimentos

O motorista da van sobreviveu e estava sendo interrogado pela polícia.

O incidente aconteceu um dia após um outro homem, gritando "Allahu Akbar" ("Deus é o maior"), ferir 13 pessoas em um ataque semelhante na cidade de Dijon. No sábado, um agressor que também gritava "Allahu Akbar" foi alvejado após esfaquear três policiais na região central da França.

"O que estamos vendo com os incidentes em Dijon e Nantes é que eles estão criando reações repetidas", disse o primeiro-ministro Manuel Valls após determinar o envio de 200 a 300 soldados extras para patrulharem zonas como a avenida Champs-Elysees, em Paris, e os principais bairros de lojas.

Cerca de 780 soldados já haviam sido enviados para realizar patrulha nas ruas.

A França já estava em estado de alerta após os chamados feitos este ano por militantes pedindo ataques contra cidadãos e interesses franceses em represália pelos ataques militares do país a redutos islâmicos no Oriente Médio e na África.

(Reportagem de Marine Pennetier, em Paris, e Matthias Galante, em Nice)

 
Soldados franceses fazem segurança da Torre Eiffel, em Paris. 23/12/2014.   REUTERS/Gonzalo Fuentes