Mercado de automóveis na China pode crescer 7% em 2015, diz associação

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 08:39 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - O mercado de veículos da China, o maior do mundo, pode crescer 7 por cento este ano, igualando a expansão do ano passado mas na metade do ritmo de visto em 2013, conforme a economia desacelera, afirmou a Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis (CAAM) nesta segunda-feira.

A desaceleração tem alimentado a tensão entre montadoras globais e concessionárias de veículos na China, que acusam marcas como BMW e Toyota Motor de fixar metas irrealistas, forçando-as a comprar mais carros do que podem vender.

A economia da China está abraçando um "novo (patamar) normal" de crescimento, e o mercado de automóveis também está entrando em uma era de "aumento estável", disse a CAAM.

A associação prevê expansão nas vendas de veículos na China, que incluem veículos comerciais e de passeio, de 7 por cento este ano, para 25,1 milhões de unidades, em linha com o crescimento econômico. O ritmo é semelhante ao avanço de 6,9 por cento em 2014.

Mas alguns analistas são mais pessimistas, prevendo apetite mais fraco por carros em uma economia que pode esfriar ainda mais este ano, após crescimento no ano passado em seu ritmo mais lento em 24 anos.

A expansão do mercado de automóveis da China pode desacelerar ainda mais este ano, para 3 a 4 por cento, disse Yale Zhang, diretor-gerente da consultoria Automotive Foresight.

(Por Redação Pequim)

 
Família observa carros BMW à venda em Pequim. 14/08/2012 REUTERS/Jason Lee