VW planeja se sintonizar com gostos locais em mais recente plano nos EUA

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 08:50 BRST
 

DETROIT (Reuters) - O mais recente esforço da Volkswagen para se tornar mais do que uma concorrente de nicho nos Estados Unidos baseia-se em um truísmo que a montadora alemã há muito tempo ignorou: se você quer entrar no mercado norte-americano, deve se sintonizar com os clientes norte-americanos.

A VW busca a liderança no mercado global de automóveis, apoiada pela oportuna expansão na China e na América Latina, bem como por sua posição dominante na Europa. No entanto, a montadora continua a lutar na América do Norte.

A companhia trocou os chefes das operações nos Estados Unidos um ano atrás, decepcionada com os resultados de uma aposta em sedãs médios montados em uma fábrica de 1 bilhão de dólares no Tennessee. As vendas de carros de marcas da VW caíram 16 por cento nos EUA desde 2012.

Para contra-atacar, a empresa planeja triplicar sua gama de produtos no segmento crossover, de rápido crescimento, e atualizar modelos mais rapidamente, disseram fontes da empresa.

A campanha incluirá uma variante de cinco assentos do seu próximo veículo utilitário esportivo (SUV) médio, uma versão conceito que será apresentada nesta segunda-feira no salão do automóvel de Detroit, disseram as fontes.

A VW também está intensificando a cooperação com concessionárias e montando uma equipe de 200 especialistas em pesquisa e desenvolvimento e em design em sua unidade nos Estados Unidos, para garantir que os veículos atendam melhor aos gostos dos norte-americanos.

"Demorou muito tempo para percebermos que o mercado dos EUA exige uma atenção mais especial", afirmou um gerente sênior na sede alemã da VW, em condição de anonimato.

Michael Horn, novo chefe da VW nos EUA, reduziu o ciclo de vida dos produtos de sete para cinco anos para sedãs e está planejando mudanças semelhantes para SUVs, disse uma fonte.

Fracassos passados da VW devem fazer a montadora perder a meta de vendas de 800 mil veículos nos EUA em 2018, segundo a empresa de pesquisas IHS Automotive. A companhia vê vendas de 547 mil veículos da VW no mesmo ano, ante 367 mil no ano passado, ficando abaixo da meta em cerca de um terço.

(Por Andreas Cremer)