Guarda costeira italiana inicia resgate de pelo menos mil migrantes

domingo, 15 de fevereiro de 2015 11:59 BRST
 

ROMA (Reuters) - A guarda costeira italiana foi ao resgate de pelo menos mil migrantes em dificuldades no mar entre a Europa e o Norte da África neste domingo, na terceira operação do tipo em diversos dias.

A guarda afirmou ter resgatado mais de 130 pessoas de dois barcos de borracha a cerca de 180 quilômetros ao sul da ilha de Lampedusa até agora, e estava trabalhando para salvar mais oito embarcações.

"Estamos, certamente, em mais de mil migrantes" envolvendo a operação de resgate de domingo, disse o porta-voz da guarda costeira em Roma à Reuters.

O melhor clima desde a semana passada encorajou migrantes a fazer a arriscada jornada do Norte da África, onde uma ruptura da ordem na Líbia tornou quase impossível policiar os traficantes que enviam pessoas em barcos frágeis.

Mais de 300 pessoas morreram na semana passada tentando fazer a travessia, que custou 3.500 vidas no ano passado, mesmo antes de a Itália encerrar a sua missão de busca e salvamento Mare Nostrum, em dezembro.

O navio da guarda costeira Fiorillo e vários cortadores foram enviados para o mais recente resgate, junto com quatro navios mercantes e dois rebocadores que foram desviados para juntar-se à operação. Um navio da Marinha, dois navios de patrulha da polícia e um navio maltês também foram mobilizados, disse o porta-voz da guarda costeira.

(Reportagem de Isla Binnie)