EUA e Coreia do Sul farão exercícios militares em meio à tensão com Coreia do Norte

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015 09:25 BRT
 

SEUL (Reuters) - Coreia do Sul e Estados Unidos iniciarão oito semanas de exercícios militares conjuntos a partir de 2 de março, disseram autoridades militares nesta terça-feira.

As manobras das forças dos dois países, realizadas todos os anos, normalmente provocam a intensificação da retórica e das ameaças militares da Coreia do Norte.

A Coreia do Norte costuma protestar contra os exercícios anuais, que afirma serem um ensaio para a guerra, e recentemente intensificou suas manobras militares no ar, mar e terra, em meio a um período de aumento das tensões entre as duas Coreias.

"Todo o desdobramento dos exercícios militares tem como objetivo ocupar a RPDC por meio de ataques preventivos", disse um editorial no jornal Rodong Sinmun, do governista Partido dos Trabalhadores. RPDC é a sigla do nome oficial do país, República Popular Democrática da Coreia.

Declaração conjunta divulgada nesta terça-feira pelo comando conjunto das forças dos Estados Unidos e Coreia do Sul afirma que o Exército norte-coreano foi informado das datas e "natureza não-provocativa" dos exercícios.

Na segunda-feira, o líder norte-coreano, Kim Jong Um, disse aos comandantes do Exército do país que deveriam permanecer em "prontidão de combate" este ano, de acordo com a mídia estatal.

Em 2013, após o seu terceiro teste nuclear, a Coreia do Norte declarou “inválido” o acordo de armistício que pôs fim à guerra 1950-1953, em resposta aos exercícios conjuntos dos militares sul-coreanos e norte-americanos.

Os EUA responderam com sobrevoos de bombardeiros B-2, com capacidade nuclear de longo alcance, na península da Coreia, em uma demonstração de força que disseram ter sido feita para mostrar a capacidade norte-americana de "conduzir rapidamente ataques precisos, de longo alcance" quando quiserem.

Nos últimos meses, o espaço para o diálogo entre ambas as Coreias está paralisado. O governo norte-coreano descreve as relações intercoreanas como "avançando para bem perto de uma catástrofe", em um outro artigo do Rodong Sinmun.

Os exercícios militares anuais dos EUA-Coreia do Sul são divididos em duas fases: a primeira vai de 2 a 13 de março e tem como foco exercícios simulados por computador; a segunda se estende de 2 de março a 24 de abril e abrange operações por terra mar e ar, operações especiais e manobras em campo, de acordo com o comunicado dos militares.

(Reportagem de James Pearson)