Exército israelense realiza simulação surpresa na Cisjordânia

domingo, 1 de março de 2015 15:37 BRT
 

JERUSALÉM (Reuters) - As forças armadas de Israel disseram ter mobilizado cerca de 13 mil soldados para um treinamento surpresa neste domingo na Cisjordânia, na primeira simulação desta natureza em três anos.

Um comunicado sucinto informou que o chefe do exército, Gadi Eisenkot, havia convocado o "treino surpresa no Comando Central" -- o front militar que controla a porção de terra ocupada desde a guerra de 1967, e que é reivindicada pelos palestinos até hoje.

Vídeos do treinamento do exército filmados por uma emissora israelense de TV mostram soldados em veículos blindados treinando situações de perigo em uma simulação de confronto.

O treinamento acontece no dia em que os palestinos disseram considerar dissolver o acordo de cooperação em segurança com Israel depois que os israelenses suspenderam a transferência de receitas fiscais para o território palestino.

Perguntado sobre o "timing" do treinamento das forças armadas, uma porta-voz do exército afirmou que não se tratava de "nada necessariamente ligado a algum episódio específico". A última vez que Israel fez essa simulação de guerra foi em 2012, e os treinamentos eram "realizados de tempo em tempo", disse a porta-voz.

A Organização para a Libertação da Palestina, órgão tomador de decisões que é formado por 110 membros, deve se reunir ainda nesta semana para ponderar algumas propostas que visam, entre outras coisas, a suspensão de uma cooperação entre Israel e Cisjordânia na área de segurança que já dura cerca de uma década, disseram fontes palestinas.

"As decisões serão tomadas considerando todas as formas de relação com Israel", disse Mahmoud Al-Aloul, um funcionário do Fatah, partido do presidente palestino Mahmoud Abbas.

(Por Nidal al-Mughrabi, em Gaza)