Índice de ações europeias fecha em queda por setor automotivo e Grécia

segunda-feira, 23 de março de 2015 15:17 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O principal índice europeu de ações afastou-se das máximas em vários anos nesta segunda-feira, com os papéis de montadoras recuando por conta da alta do euro e com as persistentes preocupações com a Grécia, que levaram investidores a realizar lucros.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,66 por cento, a 1.600 pontos, depois de ter subido 0,8 por cento na sexta-feira para o nível mais alto em mais de sete anos.

O índice do setor automotivo STOXX Europe 600, que subiu cerca de 30 por cento neste ano, recuou 2,8 por centok, com desempenho pior que seus pares. O papel da Volkswagen caiu 3,4 por cento, enquanto a ação da Peugeot recuou 2,3 por cento.

O euro recuou quase 25 por cento contra o dólar nos últimos 12 meses, ajudando a indústria automotiva ao deixar exportações mais baratas. Contudo, o euro se recuperar na segunda-feira após declarações de autoridades do Federal Reserve, que disseram que ainda não está claro quão mais o dólar se fortalecerá contra a moeda europeia.

Operadores disseram que as incertezas sobre a Grécia também pressionavam as bolsas europeias.

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, vai se reuniu com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, em sua primeira visita oficial a Berlim nesta segunda-feira, em meio a um impasse entre Atenas e seus credores.

"O mercado subiu muito e rapidamente e estamos fazendo uma pausa para dar um respiro. Também temos questões não resolvidas sobre a Grécia, que poderiam causar uma correção no curto prazo", disse o vice-presidente de Investimentos do banco suíço Bordier, Michel Juvet.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,22 por cento, a 7.037 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,19 por cento, a 11.895 pontos.   Continuação...