Coreia do Norte está longe de ter míssil capaz de ameaçar EUA, dizem especialistas

segunda-feira, 11 de maio de 2015 08:28 BRT
 

Por Ju-min Park e James Pearson

LONDRES (Reuters) - A Coreia do Norte deu um passo-chave em seu programa de armas nucleares ao lançar um míssil balístico de teste a partir de um submarino, mas segue a anos de conseguir desenvolver um sistema de mísseis ou um submarino capaz de ameaçar os Estados Unidos, de acordo com especialistas.

Nesta segunda-feira, a Coreia do Sul descreveu o teste norte-coreano como "muito sério e preocupante" e fez um apelo a Pyongyang para interromper imediatamente o desenvolvimento de mísseis balísticos lançados por submarino, o que disse prejudicar a segurança da região.

Acredita-se amplamente que a isolada Coreia do Norte, já sob sanções da ONU por seus testes nucleares e de mísseis, esteja em busca de desenvolver um dispositivo nuclear pequeno o bastante para ser colocado em um míssil balístico, mas não está claro se conseguiu ou não - um passo crucial para tornar crível sua ameaça de um míssil nuclear.

Apesar de alguns submarinos norte-coreanos serem tecnicamente capazes de chegar ao alcance do continente norte-americano, eles não necessariamente podem levar um míssil, mas poderiam atingir águas japoneses.

"Eles precisam construir um submarino novo e maior", disse Yang Uk, pesquisador do Fórum de Defesa e Segurança Coreana e conselheiro político da Marinha sul-coreana.

A Coreia do Norte permanece tecnicamente em guerra com o Sul, uma vez que o conflito de 1950-1953 terminou com uma trégua, em vez de um tratado de paz, e costuma ameaçar destruir os EUA, maiores aliados do Sul.

 
Bandeira norte-coreana na Missão Permanente da Corea do Norte em Genebra.   02/10/2014   REUTERS/Denis Balibouse