CBF entrega contratos ao Ministério Público Federal; Del Nero volta ao país

quinta-feira, 28 de maio de 2015 19:36 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou nesta quinta-feira que entregou ao Ministério Público Federal, no Rio de Janeiro, os contratos firmados pela entidade em gestões anteriores, após denúncias de corrupção envolvendo dirigentes do esporte.

O presidente da CBF, Marco Polo del Nero, que estava na Suíça para o Congresso da Fifa, está voltando ao país nesta quinta-feira, segundo uma fonte ligada ao dirigente, um dia antes da eleição presidencial da entidade que controla o futebol mundial, que tem Joseph Blatter como favorito para iniciar um quinto mandato.

"A CBF manifestou o seu apoio integral a toda e qualquer investigação e se colocou à inteira disposição para esclarecimentos adicionais que se façam necessários", disse a entidade em seu site.

Sete dirigentes da Fifa, incluindo o ex-presidente da CBF José Maria Marin, foram presos na quarta-feira na Suíça sob acusações de corrupção e podem ser extraditados para os Estados Unidos.

No caso do Brasil, as investigações incluem, por exemplo, contrato de patrocínio da seleção brasileira com uma empresa norte-americana e a negociação dos direitos comerciais da competição de clubes Copa do Brasil, de acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

A Polícia Federal abriu inquérito para investigar se houve no Brasil crimes relacionados ao escândalo de corrupção que atingiu dirigentes da Fifa.

(Por Tatiana Ramil; com reportagem adicional de Rodrigo Viga Gaier, no Rio de Janeiro)

 
Presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, chega para convocação da equipe para a Copa América. 05/05/2015 REUTERS/Ricardo Moraes