Sotheby's mantém venda de quadro russo "roubado"

domingo, 31 de maio de 2015 11:53 BRT
 

MOSCOU (Reuters) - A Casa de leilões Sotheby's anunciou neste domingo que prosseguirá na próxima semana em Londres com a venda da pintura do artista russo Ivan Aivazovsky, embora as autoridades em Moscou acreditem que a pintura tenha sido roubada.

O Ministério do Interior da Rússia disse no sábado que a peça em questão, chamada de "Noite no Cairo", "foi roubada em 1997 de um coleção privada na cidade de Moscou" e que o departamento russo da Interpol enviou à polícia Britânica um pedido para bloquear a venda.

Mas Sotheby's disse que não tinha a informações de que a tela à venda fora do exemplar supostamente roubado e que não encontrou nenhum registro da pintura nas bases de dados de obras de arte roubadas, incluindo a distribuição do Ministério da Cultura da Rússia.

Ivan Aivazovsky, que viveu entre 1817 e 1900, foi um importante artista armênio-russo da escola romântica, conhecido por pintar paisagens e vistas marinhas.

A pintura, de 1870, aparece em uma lista no site da casa de leilões Sotheby's com um valor estimado de entre 2 e 3 milhões de dólares como parte de uma coleção de pinturas russas a serem vendidas em 02 de junho.

A imprensa russa informou que a pintura pertencia na década de 1940 aos Nosenko, parte da elite de governantes soviéticos, e a família reclama que a obra foi roubada.

(Reportagem de Jason Bush e Katya Golubkova)