Presidente da Venezuela sugere Maradona como novo chefe da Fifa

quarta-feira, 3 de junho de 2015 09:31 BRT
 

CARACAS (Reuters) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, sugeriu na terça-feira que o ex-jogador argentino Diego Maradona deveria ser o próximo presidente da Fifa, horas após a renúncia do presidente da organização, Joseph Blatter, em meio a um grande escândalo de corrupção envolvendo a entidade.

Blatter renunciou o cargo de presidente da Fifa menos de uma semana após procuradores norte-americanos ligarem nove autoridades do futebol, incluindo o ex-presidente da CBF José Maria Marin, e cinco executivos de marketing esportivo a um esquema de mais de 150 milhões de dólares em subornos.

"O presidente da federação internacional de futebol deveria ser Diego Armando Maradona ou alguém do tipo", disse Maduro durante seu discurso semanal televisionado. "Diego Armando Maradona denuncia a Fifa há anos, eles o ameaçaram e eles riram dele", acrescentou.

Maradona, que liderou a Argentina para a vitória da Copa do Mundo de 1986, disse que estava "curtindo" o escândalo. Ele é abertamente crítico a Blatter e nas últimas eleições deu apoio ao rival de Blatter, o príncipe jordaniano Ali Bin al-Hussein.

Maduro criticou autoridades norte-americanas por operarem além de suas jurisdições, e sugeriu que a investigação era parte de um plano dos EUA para sabotar os torneios na Rússia e Catar.

(Reportagem de Brian Ellsworth)

 
Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e Diego Maradona em Caracas. 11/04/2013 REUTERS/Palácio Miraflores/Divulgação