Apple anuncia novo serviço de streaming de música

segunda-feira, 8 de junho de 2015 17:10 BRT
 

Por Julia Love e Yasmeen Abutaleb

SAN FRANCISCO (Reuters) - A Apple anunciou nesta segunda-feira seu novo serviço de streaming de música, denominado de Apple Music, entrando em um mercado muito competitivo, mas oferecendo um produto que vem com muita força.

Classificado-o como um "serviço revolucionário de música", Jimmy Iovine, figura lendária da indústria musical, subiu ao palco na conferência anual da companhia para desenvolvedores para revelar o tão esperado serviço. O Apple Music inclui um serviço para conectar artistas e fãs e o que a empresa descreveu como uma estação de rádio global chamada de "Beats 1".

Mesmo chegando tarde ao negócio de streaming de música, a Apple tem grandes vantagens: relacionamento profundo com as empresas de música; uma marca global; e centenas de milhões de clientes -e seus cartões de crédito- por meio do iTunes.

Após um período de assinatura gratuita de três meses, o Apple Music custará 9,99 dólares por mês. A empresa também está oferecendo o que chama de um "plano de família" por 14,99 por mês para até seis pessoas.

Mais cedo durante o evento, o presidente-executivo da Apple, Tim Cook, anunciou uma atualização do sistema operacional do relógio da marca que deve tornar os aplicativos mais rápidos e independentizar o produto do iPhone.

Cook disse que os chamados aplicativos "nativos" virão para o Watch. Essa foi a maior novidade no início de seu discurso numa conferência anual desenvolvedores, antes da empresa anunciar os detalhes de seu serviço de streaming de música.

A Apple também revelou novos detalhes do Apple Pay, dizendo que já tem apoio de mais de 2.500 bancos e vai superar 1 milhão de estabelecimentos conveniados no próximo mês. Além disso, a empresa deve lançar o serviço no Reino Unido em julho.

Simultaneamente, a Apple anunciou que vai mudar o nome de seu aplicativo para cartões de crédito e de débito e cartões de embarque, de Passbook para Wallet.

A empresa também anunciou a mais nova versão de seu sistema operacional para Macs, El Capitan, dando continuidade a tradição de denominar as atualizações do software com nomes de pontos famosos da Califórnia.

 
Presidente-executivo da Apple, Tim Cook, durante apresentação na conferência mundial para desenvolvedores na Califórnia 8/06/ 2015.  REUTERS/Robert Galbraith