Irã e Rússia rejeitam ideia de cortes de produção de petróleo em conjunto com sauditas

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015 18:53 BRST
 

VIENA (Reuters) - Os países produtores de petróleo não devem alcançar um acordo para elevar os abatidos preços do petróleo em uma reunião na sexta-feira, após Irã, Iraque e Rússia terem rejeitado rapidamente uma surpreendente proposta que parece ter sido sugerida pela Arábia Saudita.

A Arábia Saudita, maior produtor de petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), estava preparada para propor aos membros um corte na produção em 1 milhão de barris por dia no ano que vem, se os países não membros da Opep colaborarem, disse a publicação da indústria Energy Intelligence.

    Uma fonte saudita disse mais tarde que a reportagem "não tinha base", mas não quis fazer mais comentários e uma fonte da Energy Intelligence disse que sustenta sua história. Os preços do petróleo subiram 3 por cento nesta quinta-feira, mesmo com analistas dizendo que um acordo global é difícil de ser alcançado. 

    A Arábia Saudita têm insistido que cortaria a produção apenas se os colegas membros da Opep e os não membros se juntarem. A reportagem citou um delegado sênior da Opep, que teria dito que os sauditas concordariam com os cortes se o Iraque congelasse os aumentos de produção e o Irã e não membros, como a Rússia, contribuíssem.

Mas a Rússia e os membros da Opep Irã e Iraque rejeitaram rapidamente a ideia.

    (Por Shadia Nasralla e Alex Lawler; reportagem adicional por Rania El Gamal)