Acordo com DuPont poderia oferecer alívio para presidente da Dow

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015 21:09 BRST
 

ATLANTA/NOVA YORK (Reuters) - Para o presidente-executivo da Dow Chemical, Andrew Liveris, uma fusão com a rival DuPont pode vir em um momento conveniente, conforme ele enfrenta pressões renovadas de um grande investidor e investigações federais em andamento sobre os gastos do executivo.

De acordo com pessoas familiarizadas com o assunto, Dow e DuPont estão em negociações avançadas para combinar as empresas célebres em uma gigante de produtos químicos, com vendas de mais de 90 bilhões de dólares.

O novo presidente-executivo da DuPont, Ed Breen, provavelmente permaneceria no papel e Liveris pode ser apontado como presidente do Conselho. A entidade combinada pode então ser dividida em três partes, dizem pessoas familiarizadas com o assunto.

A Dow e a DuPont não confirmaram as conversas e não quiseram comentar o assunto.

Para Liveris, presidente-executivo e do Conselho da Dow, uma fusão pode ajudar a afastar a possibilidade de ataques renovados pelo hedge fund ativista Third Point. O fundo, liderado pelo investidor Daniel Loeb, pressionou no ano passado por um rompimento da Dow, em um esforço para impulsionar o preço das ações que não subiram muito durante os 11 anos de administração de Liveris como presidente-executivo.

Um acordo também pode resolver questões sobre a sucessão da Dow. Membros do Conselho da empresa recentemente consideraram se a Dow deveria substituir Liveris como presidente-executivo, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto. Liveris falou publicamente sobre a possibilidade de se aposentar nos próximos anos, mas a ameaça de ativistas e uma investigação pela Securities Exchange Commission (SEC), também foram levadas em conta nas reflexões do Conselho, disse essa pessoa.

(Por Brian Grow e Joshua Schneyer)