Potencial união entre DuPont e Dow Chemical pode reacender fusões na Europa

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015 11:03 BRST
 

Por Mike Stone

(Reuters) - Uma fusão potencial de 130 bilhões de dólares entre a Dow Chemical e a DuPont pode despertar uma renovada onda de ofertas de aquisições por rivais europeus, com a suíça Syngenta sendo o alvo mais provável.

A Syngenta, maior companhia agroquímica do mundo, rejeitou uma oferta de 47 bilhões de dólares da norte-americana Monsanto em agosto e supostamente rejeitou uma oferta de 42 bilhões de dólares da estatal chinesa China National Chemical Corp no mês passado.

Mas qualquer fusão entre a Dow Chemical e a DuPont, que pode criar uma das maiores companhias químicas do mundo com mais de 92 bilhões de dólares em vendas anuais, pode incentivar os pretendentes rejeitados da Syngenta a fazer outra tentativa, disseram analistas do Bernstein.

"Nós cremos que isso torna mais provável que a Monsanto se reaproxime da Syngenta com uma oferta de até 485 (francos suíços por ação)", disseram os analistas. A Monsanto havia oferecido 470 francos suíços em dinheiro e ações.

Uma fusão entre a Dow e a DuPont vai colocar mais pressão em rivais como a alemã BASF e a Bayer a se consolidarem enquanto os preços em queda das commodities agrícolas limitam as vendas.

Negociações entre a Dow e a DuPont já estão em um estágio avançado e parece improvável que um competidor apareça com uma contraproposta. Wall Street deu as boas vindas às negociações de fusão, com as ações de ambas as companhias subindo cerca de 12 por cento na sessão de quarta-feira.

(Reportagem adicional por Greg Roumeliotis em Nova York, Karl Plume em Chicago, Denny Thomas em Hong Kong e Freya Berry em Londres)