Extrema direita francesa é derrotada em 2º turno de eleições regionais

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015 09:53 BRST
 

Por Ingrid Melander e Michel Rose

PARIS (Reuters) - O partido de extrema direita francês Frente Nacional, de Marine Len Pen, não conseguiu vencer em nenhuma região na eleição de domingo, em uma revés para a política em sua tentativa de se tornar uma candidata presidencial em 2017.

O segundo turno das eleições regionais, em que os conservadores ganharam sete regiões e os socialistas cinco, não foi uma vitória real para nenhum dos dois partidos principais, abalados pelo crescente apelo da extrema direita junto a eleitores desiludidos.

Impulsionada por temores sobre segurança e imigração após ataques do Estado Islâmico em Paris há um mês, que mataram 130 pessoas, a Frente Nacional ganhou mais eleitores nacionalmente do que qualquer outro partido no primeiro turno, na semana passada.

Embora não tenha ganho nenhuma região no domingo, após os socialistas se retirarem da disputa em algumas regiões a favor dos conservadores do ex-presidente Nicolas Sarkozy, a Frente Nacional ainda registrou o melhor resultado da sua história.

"Nesta noite, não há lugar para alívio ou triunfalismo", disse o primeiro-ministro Manuel Valls, um socialista. "O perigo imposto pela extrema direita ainda não foi embora, longe disso".

Le Pen, que esperava usar o poder regional para impulsionar suas chances nas eleições presidenciais de 2017, perdeu por uma grande margem no norte de França no domingo.

 
Marine Le Pen, líder da Frente Nacional, durante evento em Henin-Beaumont, França.  13/12/2015     REUTERS/Yves Herman