Kuweit processa comitê olímpico do país devido a suspensão internacional, diz mídia

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016 13:09 BRST
 

KUWEIT (Reuters) - A autoridade esportiva do Kuweit entrou com uma ação civil contra o comitê olímpico do país, relataram jornais locais nesta quarta-feira, acusando o comitê de ter colaborado para o banimento oficial da nação da Olimpíada do Rio de Janeiro neste ano.

Em outubro do ano passado, o Comitê Olímpico Internacional (COI) impediu que o pequeno país do Golfo Pérsico participasse de uma Olimpíada pela segunda vez em cinco anos por interferência governamental no comitê olímpico do país, que conta com 15 membros.

Atletas de países banidos já competiram no passado em Olimpíadas sob a bandeira olímpica, e o COI informou que os atletas do Kuweit em si não serão afetados caso o banimento permaneça em vigor até os Jogos Rio 2016.

A ação judicial da autoridade esportiva acusa membros do comitê de terem enviado reclamações sobre interferência do governo ao COI, colaborando para que o país fosse banido, relatou o jornal Al-Jarida.

O COI deu prazo de até 27 de outubro para o Kuweit mudar a legislação, que, segundo a organização, desafia a independência do comitê olímpico e de associações esportivas do país, mas o Kuweit não realizou mudanças.

O país foi banido em 2010 por uma disputa simular, mas foi reintegrado antes da Olimpíada de Londres em 2012.

(Reportagem de Mahmnoud Harby)