23 de Setembro de 2014 / às 14:08 / 3 anos atrás

Marina cai e disputa com Dilma no 2o turno se acirra, diz CNT/MDA

Candidatos à  Presidência Marina Silva, Dilma Rousseff e Aécio Neves antes de debate na Band, em São Paulo.Paulo Whitaker

SÃO PAULO (Reuters) - A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, perdeu terreno na disputa eleitoral, segundo pesquisa do CNT/MDA divulgada nesta terça-feira, que mostrou ainda um acirramento em um eventual segundo turno entre a ex-senadora e a presidente Dilma Rousseff e uma recuperação do candidato do PSDB, Aécio Neves, no primeiro turno.

O levantamento do MDA, encomendado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostrou Dilma com 36 por cento das intenções de voto no primeiro turno, uma oscilação negativa em relação aos 38,1 por cento que ela tinha no início de setembro.

Já Marina aparece com 27,4 por cento, contra 33,5 por cento no levantamento anterior, e Aécio soma agora 17,6 por cento, acima dos 14,7 por cento no começo do mês.

Como a queda de Dilma ocorreu dentro da margem de erro, quem efetivamente perdeu espaço foi Marina.

Além do avanço de Aécio, uma avaliação preliminar dos números indica que votos antes da ex-senadora no primeiro turno foram principalmente para brancos, nulos e indecisos, que agora somam 16,5 por cento, bastante acima dos 11,6 por cento da pesquisa anterior.

A CNT/MDA mostrou ainda que Marina caiu em todas as simulações de segundo turno feitas pelo instituto, ao mesmo tempo em que Aécio ganha terreno nos cenários contra a candidata do PSB e contra a presidente.

De acordo com o levantamento, a vantagem que Marina tinha sobre Dilma na simulação de segundo turno evaporou. Agora as duas candidatas aparecem em empate técnico, com vantagem numérica para a presidente.

Nesse cenário, Dilma aparece com 42 por cento, contra 42,7 por cento na sondagem anterior, enquanto a candidata do PSB tem agora 41 por cento, ante os 45,5 por cento que registrava antes.

Já numa eventual disputa contra o tucano, a ex-senadora e ambientalista ainda lidera, mas perdeu 9,1 pontos, enquanto Aécio cresceu 6,2 pontos. Contra o tucano, Marina aparece com 43,1 por cento das intenções de voto, ante 52,2 por cento. Aécio soma 32,9 por cento, contra 26,7 por cento.

O candidato do PSDB também subiu na simulação de segundo turno contra Dilma: a petista tem 45,5 por cento (47,5 por cento antes) e Aécio aparece com 36,5 por cento (33,7 por cento antes), segundo a pesquisa.

AVALIAÇÃO DE GOVERNO

A CNT/MDA também apontou pouca variação na avaliação de governo em relação ao levantamento anterior feito pelo instituto para a CNT.

A avaliação positiva do governo Dilma é agora de 37,4 por cento, uma oscilação para baixo de 0,1 ponto em relação aos 37,5 por cento da pesquisa anterior. A avaliação negativa ficou em 25,1 por cento, ante 23 por cento na sondagem anterior, uma variação dentro da margem de erro da pesquisa.

Os que avaliam o governo da petista como regular somam agora 36,8 por cento, contra 39 por cento no início de setembro.

A aprovação pessoal de Dilma também variou dentro da margem de erro da pesquisa. O percentual dos que aprovam a maneira de governar da presidente soma 51,4 por cento, ante 52,4 por cento na pesquisa anterior. Os que desaprovam são 43,8 por cento, contra 42,9 por cento na sondagem divulgada no início do mês.

A margem de erro do levantamento é de 2,2 pontos percentuais.

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de cinco regiões de país, em 20 e 21 de setembro.

Por Eduardo Simões

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below