Marina e Aécio centram fogo em Dilma nos programas da TV

terça-feira, 23 de setembro de 2014 22:12 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - Os candidatos à Presidência da República Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB) juntaram forças em ataques nos programas da TV desta terça-feira principalmente à presidente Dilma Rousseff, que tenta a reeleição pelo PT.

Marina, que apesar de estar sob fogo dos dois adversários, vinha evitando o confronto direto, partiu para o ataque e usou parte do pouco tempo que tem na TV para tentar colar em Dilma as denúncias de corrupção na Petrobras.

"Após acordo de delação premiada, Paulo Roberto Costa falou que o dinheiro da corrupção sustentava a base aliada do PT no Congresso", diz um locutor, enquanto imagens de capas de jornais com reportagens denunciando irregularidades eram exibidas.

Costa é ex-diretor da estatal e denunciou, em depoimentos à Polícia Federal e ao Ministério Público, segundo vazamentos divulgados pela mídia, um suposto esquema de corrupção envolvendo políticos e partidos da base governista.

"Dilma era presidente do conselho da Petrobras e tinha acesso a detalhes da compra da refinaria", continua a locução do programa de Marina, referindo-se à aquisição da refinaria de Pasadena, para cuja operação teria sido cobrada propina.

Em imagens de comício em Manaus exibidas no programa, Marina disse preferir que Dilma "reconhecesse os problemas e apresentasse um programa na forma de um pedido de desculpa, porque ela vai entregar um país pior do que encontrou".

Em outra frente, o candidato do PSDB também bateu na presidente, sem deixar, no entanto, de relembrar a passagem de Marina pelo PT e bater na tecla do que classifica de contradições dela.

"Hoje eu quero mostrar para vocês como os erros do governo Dilma, que vêm se acumulando, causam enormes prejuízos aos brasileiros e paralisam o Brasil", disse Aécio, logo no início do programa.

"Nós chegamos a esse ponto porque esse governo que aí esta faz sempre as escolhas erradas, não planeja. É o governo do improviso, é um governo que não cuida do dinheiro do seu imposto. Isso porque o PT se julga dono do Brasil", atacou.   Continuação...