Ultradireita francesa obtém primeiros assentos no Senado

domingo, 28 de setembro de 2014 15:52 BRT
 

PARIS (Reuters) - A Frente Nacional, de ultradireita, obteve assentos no Senado da França pela primeira vez, depois que o partido Socialista do presidente francês, François Hollande, perdeu maioria na casa.

A esquerda ainda controla a Câmara dos Deputados, que é o órgão legislativo dominante na França, mas a votação deste domingo sinalizou a baixa popularidade do presidente francês e o contínuo crescimento da Frente Nacional, que é contrária ao euro e à imigração.

O partido, liderado por Marine Le Pen, obteve duas cadeiras no Senado, após vitória surpreendente nas eleições parlamentares europeias em maio e a grande demonstração de força nas eleições municipais de março.

"Estes resultados estão além do que esperávamos", disse Le Pen. "A cada dia, nossas ideias estão sendo cada vez mais adotadas pelo povo francês. Temos um grande potencial."

Metade dos 348 lugares do Senado estava sendo disputado neste domingo, com apenas 158 mil pessoas, a ampla maioria de vereadores locais, autorizada a votar.

Os resultados iniciais mostraram que o principal partido da oposição, o UMP, e o partido de centro direita UDI ficaram com pelo menos 20 cadeiras da esquerda. Os resultados finais devem ser divulgados ainda neste domingo.

"Há uma completa rejeição das políticas dos Socialistas", disse o senador Roger Karoutchi, do UMP, à BFM TV.