Dilma vira principal alvo e Aécio poupa Marina em penúltimo debate antes de eleição

segunda-feira, 29 de setembro de 2014 09:41 BRT
 

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) - Líder da disputa eleitoral, a presidente Dilma Rousseff foi o principal alvo do debate entre os presidenciáveis realizado pela TV Record na noite de domingo, ao mesmo tempo que o candidato do PSDB, Aécio Neves, poupou a candidata do PSB, Marina Silva.

Sob a mira constante dos adversários, Dilma, candidata à reeleição pelo PT, pediu por quatro vezes direito de resposta, sendo atendida em somente um deles.

As denúncias de corrupção na Petrobras foram o tema preferencial dos ataques à petista, mas ela também foi criticado em outras áreas como segurança pública, política externa e energia.

“Ao longo da minha vida, eu tenho tido tolerância zero com a corrupção”, disse Dilma em uma de suas respostas sobre as acusações de irregularidades na Petrobras.

A presidente disse ter sido “a única” candidata a apresentar propostas de combate à corrupção, como a criminalização do caixa dois eleitoral.

Mas a presidente não gastou seu tempo só para se defender. Ela também criticou seus dois principais rivais em um debate que teve uma série de duelos diretos entre ela, Marina e Aécio.

Contra Marina, a presidente cobrou coerência e acusou a rival de mudar de posição com frequência. Contra Aécio, Dilma rebateu as críticas sobre a economia e disse que o governo do PSDB, do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso “quebrou o país por três vezes”.

Já Aécio concentrou sua artilharia muito mais em Dilma do que em Marina, num movimento que foi comentado após o debate pelo coordenador da campanha marineira, Walter Feldman.   Continuação...

 
Presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, durante debate da TV Record em São Paulo. 28/09/2014  REUTERS/Nacho Doce