Dilma diz que Marina mentiu sobre CPMF e mentir "é desvio de caráter"

terça-feira, 30 de setembro de 2014 19:48 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff (PT), que tenta a reeleição, elevou o tom dos ataques contra sua principal adversária, Marina Silva (PSB), ao declarar nesta terça-feira que a oponente mentiu ao dizer que votou a favor da CPMF e afirmou que "mentir é desvio de caráter".

Segundo Dilma, a adversária mentiu ao afirmar que votou pela Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), mas na verdade votou contra tanto na sua criação quanto na prorrogação.

Sem ser questionada sobre o tema, a candidata do PT declarou espontaneamente que um presidente da República pode tudo menos mentir.

"No caso da CPMF, ao contrário do que a candidata Marina disse... levantamos que nas duas ocasiões a candidata Marina votou 'não' e disse na minha frente e de todo Brasil que tinha votado 'sim'. Não é verdade", disse a petista.

"É muito importante que as pessoa assumam o que fazem. Errar é humano, mas mentir é desvio de caráter", acrescentou.

Marina votou contra o tributo e contra sua prorrogação, mas votou a favor da regulamentação da cobrança.

Enquanto disparava contra Marina no Rio, a presidente era alvo da candidata do PSB em São Paulo sobre o mesmo tema: mentir.

"Não me venha chamar de mentirosa", disse Marina em discurso a aliados. "Mentira é dizer que não sabia que tinha roubo na Petrobras", acrescentou, referindo-se a declarações da presidente sobre as denúncias de um suposto esquema de corrupção na estatal.

  Continuação...

 
Presidente Dilma Rousseff, que disputa reeleição pelo PT, durante debate em TV em São Paulo. 28/9/2014 REUTERS/Nacho Doce