Ibope e Datafolha mostram disputa maior pelo 2º lugar entre Marina e Aécio

terça-feira, 30 de setembro de 2014 22:30 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Os institutos Ibope e Datafolha divulgaram novas pesquisas nesta terça-feira com alguns denominadores comuns: a liderança firme da presidente Dilma Rousseff (PT) nas intenções de voto para o primeiro turno, com vantagem na segunda rodada; e redução da diferença de Marina Silva (PSB) sobre Aécio Neves (PSDB).

Mesmo sem ser iguais, os números das duas pesquisas estão bastante próximos em relação ao primeiro turno da eleição presidencial e apontam para a mesma direção. Por ora, tudo indica que haverá um segundo turno, mas está cada vez mais incerto quem será o adversário de Dilma na segunda rodada.

Nas intenções de voto para o primeiro turno, apenas Marina teve variações mais fortes, mas no final o quadro é relativamente parecido.

Dilma está com 39 por cento no Ibope e com 40 por cento no Datafolha, Marina tem 25 por cento nas duas pesquisas e Aécio aparece com, respectivamente, 19 e 20 por cento. Nos últimos levantamentos dos dois institutos, a vantagem da candidata do PSB sobre o tucano era, também respectivamente, de 10 e de 9 pontos percentuais.

Já para o segundo turno, há diferenças significativas no confronto entre as candidatas. Enquanto o Ibope mostra vantagem numérica de Dilma, mas as duas no limite do empate técnico (42 a 38 por cento), já que a margem de erro é de 2 pontos, no Datafolha a presidente derrota Marina por 49 a 41 por cento.

Quando a disputa é entre a petista e o tucano, os números também são diferentes, mas a vantagem de Dilma é praticamente a mesma: 45 a 35 por cento no Ibope e 50 a 41 por cento no Datafolha.

Uma eleição que já teve várias reviravoltas reservou para a última semana de campanha para o primeiro turno uma grande incerteza: quem enfrentará a petista no segundo turno.

Para o diretor do Datafolha, Mauro Paulino, mantidas as tendências atuais, a disputa entre Marina e Aécio para chegar ao segundo turno pode ser a mais acirrada desde a eleição de 1989, quando Luiz Inácio Lula da Silva (PT) passou para a segunda fase com uma vantagem mínima sobre Leonel Brizola (PDT).

(Por Alexandre Caverni)

 
Aécio Neves e Marina Silva durante debate na TV em Aparecida do Norte, no dia 16 de setembro.  REUTERS/Paulo Whitaker