Aécio diz que Brasil não pode ser país do vale-tudo e Marina critica "ilha da fantasia"

quinta-feira, 2 de outubro de 2014 21:45 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - No último programa eleitoral de TV da campanha do primeiro turno, o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, afirmou que o Brasil não pode ser o país do "vale-tudo", enquanto a candidata pelo PSB, Marina Silva, disse que o país não é a "ilha da fantasia" exibida na propaganda governista.

Aécio utilizou seu programa para bater novamente na tecla da corrupção, tendo como principal alvo a presidente Dilma Rousseff, que tenta a reeleição pelo PT e lidera as pesquisas.

"O Brasil, meus amigos, não pode virar o país do vale-tudo do 'eu não sabia' a cada novo escândalo. Corrupção, imoralidade, abuso, desrespeito, são inaceitáveis", disse o tucano na TV, aproveitando denúncias recentes de corrupção na Petrobras.

O senador aproveitou para reforçar seu discurso de que representa a mudançca segura, com ideias "já testadas" e "aprovadas".

Marina, por sua vez, criticou PT e PSDB por reagirem "furiosamente" a seu discurso alternativo, afirmando ainda que o Brasil "de verdade" tem diversos problemas, ao contrário do mostrado na propaganda, sem referir-se diretamente ao programa do PT.

"Todo mundo sabe que o Brasil de verdade tem muitos problemas. Não é aquela 'ilha da fantasia' que aparece na propaganda", disse a candidata do PSB, tendo ao fundo uma favela.

Defendendo que os brasileiros juntem-se para mudar o país, Marina afirmou que "se a gente trabalhar com união, o Brasil vai ser muito mais bonito do que em qualquer propaganda".

Aécio e Marina travam nesta reta final uma disputa acirrada pela segunda vaga para o segundo turno contra Dilma.

O programa da presidente, reprise do veiculado mais cedo nesta quinta-feira, apostou no discurso de que um novo governo seu terá "ideias novas", apresentando ainda um resumo das propostas da candidata e conquistas de seu governo.

(Por Maria Carolina Marcello)