COLUNA-Para quem Dilma vai torcer no domingo?

sexta-feira, 3 de outubro de 2014 19:32 BRT
 

(O autor é editor de Front Page do Serviço Brasileiro da Reuters. As opiniões expressas são do autor do texto)

Por Alexandre Caverni

SÃO PAULO (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff, que tenta a reeleição pelo PT, chega ao final da campanha do primeiro turno numa situação bem confortável, mas com uma boa dose de incerteza como todos sobre quem será seu adversário no segundo turno: Marina Silva (PSB) ou Aécio Neves (PSDB).

A pergunta que muitos podem estar se fazendo agora é para quem Dilma vai torcer para se tornar seu oponente solitário a partir de segunda-feira. Qual dos dois seria mais fácil de ser derrotado pela petista?

Parece que durante um bom tempo nas últimas semanas, a resposta seria facilmente Aécio. A entrada de Marina na disputa presidencial com a trágica morte de Eduardo Campos, que era o cabeça de chapa do PSB, se deu com uma força impressionante.

Ela juntou o chamado recall da eleição de 2010, quando teve quase 20 milhões de votos, com o fato de personificar, muito melhor do que qualquer outro candidato na disputa, o desejo de mudança demonstrado nas grandes manifestações populares de junho de 2013.

Por fim, sua entrada no jogo eleitoral se deu por meio de uma tragédia, atraindo uma forte empatia que a comoção com a morte do ex-governador de Pernambuco propiciou.

O resultado disso foi uma disparada nas intenções de voto para os dois turnos. Chegou a abrir 10 pontos percentuais contra Dilma em simulação de segundo turno.   Continuação...

 
Presidente Dilma Rousseff em São José dos Campos (SP), em 3 de outubro de 2014. REUTERS/Roosevelt Cassio