ANÁLISE-Oposição tem desempenho acima do esperado e 2º turno deve ser acirrado

segunda-feira, 6 de outubro de 2014 01:48 BRT
 

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) - O desempenho dos candidatos da oposição no primeiro turno da eleição presidencial, melhor do que o indicado pelas pesquisas de intenção de voto, aliado a uma performance abaixo da expectativa da presidente Dilma Rousseff, indica uma disputa apertada no segundo turno entre Dilma e Aécio Neves (PSDB).

Na avaliação de analistas ouvidos pela Reuters, a soma dos votos da oposição --em Aécio e na candidata do PSB, Marina Silva-- indicam acirramento da rodada decisiva da eleição no dia 26 de outubro, embora Dilma ainda tenha conseguido uma votação expressiva e conte com a máquina para se reeleger.

“Os votos em Aécio e em Marina apontam que a oposição está forte para o segundo turno. O segundo turno vai ser bastante disputado e sem favoritos”, disse o cientista político e professor da PUC do Rio de Janeiro Ricardo Ismael.

Os analistas atribuem a desidratação de Marina na reta final aos ataques sofridos e à frágil estrutura de campanha, mas alertam que a estratégia de ataques duros pode dar sinais de esgotamento no segundo turno.

“Você não faz o papel de Lobo Mau sem consequências”, disse o cientista político da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Roberto Romano.

Com 99,27 por cento da apuração concluída, Dilma tem 41,53 por cento dos votos, contra 33,63 por cento de Aécio e 21,29 por cento de Marina.

Pesquisas de intenção de voto do Ibope e do Datafolha divulgadas na véspera da eleição apontavam que a presidente teria entre 44 e 46 por cento das intenções de voto, enquanto Aécio ficaria com entre 26 e 27 por cento e Marina somaria 24 por cento.

Os resultados, portanto, apontam um desempenho superior ao indicado nas pesquisas para a soma dos dois principais candidatos de oposição.   Continuação...

 
Menino joga panfletos enquanto moradores da Rocinha esperam para votar no Rio de Janeiro.  5/10/2014 REUTERS/Pilar Olivares