Aécio tem 51% e Dilma soma 49%, em empate técnico, mostram Datafolha e Ibope

quinta-feira, 9 de outubro de 2014 22:32 BRT
 

Por Alexandre Caverni

SÃO PAULO (Reuters) - As primeiras pesquisas Datafolha e Ibope para o segundo turno confirmaram o embalo do candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, que aparece pela primeira vez em vantagem numérica sobre a presidente Dilma Rousseff (PT), ainda que em empate técnico.

Aécio tem 51 por cento dos votos válidos (que excluem os brancos, nulos e indecisos) contra 49 por cento de Dilma nos dois levantamentos. Como a margem de erro é de 2 pontos percentuais em ambas as pesquisas, a presidente e o tucano estão em empate técnico.

Segundo o Ibope, Aécio herdou nesta pesquisa 64 por cento dos eleitores de Marina Silva (PSB), que terminou em terceiro no primeiro turno, enquanto Dilma herdou apenas 18 por cento. Isso mesmo sem um anúncio da candidata do PSB sobre um apoio formal ao tucano.

Emissários de Marina vão entregar à campanha do PSDB na sexta-feira um documento no qual ela condiciona o seu posicionamento individual a uma lista de compromissos.

Domingo passado, Marina teve 21,3 por cento dos votos válidos, atrás de Dilma com 41,6 por cento e Aécio com 33,6 por cento.

Considerando o eleitorado total, os números dos dois candidatos também são iguais nas duas sondagens divulgadas nesta quinta-feira: Aécio tem 46 por cento das intenções de voto para o segundo turno, enquanto Dilma tem 44 por cento.

Segundo o Datafolha, em todas suas pesquisas desde 1989, esta foi a primeira vez que um candidato que ficou em segundo lugar no primeiro turno tem mais intenções de voto do que o vencedor num levantamento de segundo turno. O instituto diz ainda que é a primeira vez desde 2002 que um presidenciável tucano aparece numericamente à frente de um petista numa simulação de turno decisivo.

As declarações do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, de que grandes empresas teriam fechado contratos com a estatal por anos com sobrepreço médio de 3 por cento e que parte do dinheiro teria sido repassado ao PT, PP e PMDB, têm potencial de causar mais estragos na campanha pela reeleição da presidente.   Continuação...

 
Montagem de fotos dos candidatos à Presidência Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) após votarem em suas respectivas seções eleitorais. 05/10/2014 REUTERS/Paulo Whitaker/Washington Alves