Aécio e Dilma inauguram campanha na TV com agradecimentos e comparações

quinta-feira, 9 de outubro de 2014 22:22 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - Os dois candidatos à Presidência da República neste segundo turno Aécio Neves (PSDB) e a presidente Dilma Rousseff (PT) estrearam seus programas eleitorais na TV nesta quinta-feira apostando nas comparações entre gestões tucanas e petistas e agradeceram os votos recebidos domingo passado.

Enquanto Dilma voltou a bater na tecla que este segundo turno representa a disputa entre duas visões de país, Aécio investiu na comparação entre seu governo à frente do Estado de Minas Gerais e a gestão da petista no âmbito nacional.

"O que está em jogo neste segundo turno não é uma simples disputa de nomes, o que está em jogo é um modelo de país. Não faço ataques pessoais ao candidato adversário”, disse a presidente no horário eleitoral obrigatório desta noite.

“Mas é fato que ele representa um modelo que quebrou o país três vezes, que abafou todos os escândalos de corrupção, que privatizou o patrimônio público a preço de banana, que causou desemprego altíssimo, arrocho salarial e recessão”, afirmou Dilma, citando ainda, entre outros pontos, a falta de investimentos na área social e na infraestrutura.

“Minha candidatura representa uma luta contra esse passado que o candidato adversário tanto defende. Mas representa acima de tudo um compromisso com o futuro.”

Já o programa de Aécio exibiu em uma tela, dividida em duas, dois atores colocando em contraponto as duas gestões de Aécio em Minas e a condução do governo federal por Dilma.

“Dilma pegou um país que ia bem e que quatro anos depois está em recessão, parado”, diz o rapaz do lado esquerdo da tela. “Aécio pegou um Estado que ia mal e que dois anos depois voltou a crescer”, afirma uma moça do lado direito.

“Dilma aumentou o número de ministérios e cargos públicos”, continua o rapaz. “ Aécio cortou o número de secretarias e cargos políticos”, retruca a atriz.

A comparação segue até que um locutor questiona: “ O que você prefere? Mudar com Aécio ou ficar com Dilma?”   Continuação...